Curta nossa Página

domingo, 24 de setembro de 2017

PM recebe 1.500 novos policiais, mas quantos foram para a reserva?

A Polícia Militar de Pernambuco recebeu anteontem um reforço de 1.500 novos homens para ampliar o policiamento ostensivo e combater a criminalidade no Estado, que fugiu ao controle do governo. Basta dizer que a taxa de homicídios no Estado é de 57 por grupo de 100 mil habitantes, muito superior à do Rio de Janeiro e São Paulo que têm população muito superior. O governo acredita que a chegada dos novos policiais será importante para reduzir os índices de violência, mas é preciso primeiro ver para depois crer. Afinal, o efetivo da Polícia Militar hoje é praticamente o mesmo de 1983 quando Roberto Magalhães assumiu o governo: cerca de 18 mil homens. Por que? Porque quando chegam mil novos PMs, outros mil passam para a inatividade e assim o efetivo nunca cresce. De 82 para cá a população aumentou consideravelmente, mas o quadro da PM não cresceu na mesma proporção. É por isso que se pode dizer que a chegada dos novos PMs foi importante mas dificilmente eles suprirão as necessidades da grande maioria dos municípios do interior.


Por Anchieta Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário