Curta nossa Página

sábado, 25 de março de 2017

Rebelião termina com um adolescente carbonizado e com a fuga de 32 internos

Uma rebelião no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Vitória de Santo Antão terminou com o assassinato brutal de um adolescente infrator, na tarde desta sexta-feira. O rapaz, que não teve o nome divulgado, foi espancado e arrastado do Pavilhão B para o Pavilhão A por um grupo de internos. No local, ele foi carbonizado. Durante a rebelião, mais da metade dos adolescentes da unidade conseguiram escapar por um buraco no muro do Pavilhão B. Trinta e dois fugiram, incluindo os responsáveis pela morte. Até as 20h40, a Polícia Militar havia recapturado quatro, mas adiantou que continua realizando diligências em busca dos demais. Os envolvidos no assassinato ainda não foram identificados.

A presidente da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), Nadja Alencar, foi até o Centro, acompanhada da Corregedoria, para averiguar a ocorrência e conversar com o diretor do Case, Anselmo Gonçalves. Na hora da rebelião, 13 agentes socioeducativos trabalhavam na unidade.

Segundo a Funase, o Case não tem problema de superlotação. Ele tem capacidade para 72 internos entre 15 e 16 anos, mas abriga, atualmente, 61. A unidade fica no Engenho Pacas, na Zona Rural de Vitória de Santo Antão.

CRISE NO SISTEMA
No último domingo, outra fuga foi registrada no mesmo Case e, na segunda, a PM conseguiu recapturar 11 internos.




Do Diario de PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário