Curta nossa Página

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Mário Filho promete acionar na justiça prefeito L. Torres e ex-candidato a deputado que quer dinheiro de volta

Uma campanha simples, modesta e limpa, foi assim que Mário Filho(PTB) definiu a disputa em Ingazeira quando perdeu para o prefeito eleito Lino Moraes(PSB) por diferença de 228 votos. Mário falou ontem a Rádio Cidade FM de Tabira. Sobre a acusação de ter jogado grampos na rodovia em noite de carreata dos socialistas, o petebista que já perdeu três eleições majoritárias em Ingazeira, disse que a prática é comum dos adversários e que na Polícia não consta a denúncia contra ele. Sobre a pesquisa que a justiça mandou Mário suspender a divulgação, o ex-candidato disse que não registrou por ser caríssima. Mário declarou a justiça ter gasto R$ 15 mil reais em sua campanha. Reclamou de vandalismo dos adversários nas comemorações. Criticou o prefeito Luciano Torres por não ter uma casa própria em Ingazeira, por nepotismo e por ser o rei das diárias. Disse estar morando em Ingazeira e Afogados. Prometeu construir uma casa em Ingazeira. Não se mostrou disposto a disputar um mandato de vereador, pois sem mandato, garantiu trabalhar mais que um parlamentar municipal. Criticou o prefeito eleito Lino Moraes que como vereador não usou o próprio salário para construir obras. Prometeu acionar o prefeito Luciano Torres na justiça e o candidato a deputado que lhe estaria cobrando a devolução de dinheiro repassado no pleito de 2014. Mário garantiu que das cinco eleições disputadas por Lula, votou nele em duas e em Dilma em todos os pleitos. Já o ex-candidato a vice Chico Bandeira(PTB), negou o afastamento político de Mário Filho; prometeu seguir fazendo política em Ingazeira e atacou o Governo Luciano Torres que retirou a academia de saúde de Santa Rosa sem nenhuma explicação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário