Curta nossa Página

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Secretaria de Educação responde ataques do Sinduprom em Tabira

As denúncias do Coordenador Geral do Sinduprom Josenildo Vieira de Melo, não foram bem digeridas pelos gestores da Educação em Tabira. Durante mais de uma hora a Secretária de Educação Aracelis Amaral e a Coordenadora Financeira Lucia Santos responderam todas as queixas, definindo como mentirosas. 

Durante a entrevista, três carros de som circulavam pela cidade reproduzindo o áudio da Rádio Cidade FM. As entrevistadas disseram que Josenildo falou do que não sabe, e não tem conhecimento de causa sobre os laboratórios de informática que de seis, 4 funcionam normalmente, e os outros dois tem problemas pontuais. 

Nenhum recurso teria sido desviado; carteiras escolares não foram compradas por não haver necessidade; material didático sempre existiu; fardamento foi adquirido em 2013 e nos anos seguintes nunca houve obrigatoriedade para os pais comprarem; a troca de para-brisas se deu depois de dois anos de uso dos ônibus e não de apenas um mês; o governo através da secretaria de Educação sempre esteve aberta ao diálogo; não houve pressão contra quem cruzou os braços ontem e finalmente sobre a professora Dinalva Bezerra, Diretora Executiva do Sinduprom, que atende Tabira e a região e ao somar dois vínculos, mais pagamento de substituta e direitos custaria quase R$ 20 mil ao município, informou a gestora, daí não ser possível a sua liberação. Ontem professores convidados pelo Sindurpom promoveram uma Assembleia na Câmara de vereadores.  

Por Anchieta Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário