Curta nossa Página

terça-feira, 21 de junho de 2016

Vereador petista rebate Dinca e defende aliança com PSB para sucessão de Tabira

O vereador e Presidente do PT Aristóteles Monteiro respondeu ontem as críticas que contra ele foram disparadas na semana que passou pelo ex-prefeito Dinca Brandino, quando o rotulou de desocupado e mentiroso. Depois de apresentar cópias de folha de pagamento de que Edson Moura e Dinca na época prefeito e vice respectivamente, receberam salários sim, a ação na justiça é de uma diferença salarial, que hoje soma mais de 4 milhões de reais, sendo R$ 3,035 milhões do ex-prefeito e R$ 1,129 milhão ao ex-vice.  Monteiro apresentou cópia de um Termo de Audiência datado de 6 de novembro de 2003, diante do juiz substituto Enrico Duarte da Costa Oliveira, onde ficou acordado em relação aos autores Jose Edson Moura, para o recebimento parcelado de R$ 362 mil reais e Jose Edson Cristóvão (Dinca), para também receber R$ 290 mil reais, referente ao período em que como Prefeito e vice-prefeito, teriam ficado sem receber os seus salários. De acordo com o vereador o juiz titular e o MP em seguida cancelaram o acordo. Dinca durante entrevista a Cidade FM, havia declarado que o autor da ação foi Edson Moura e que a oposição só requenta o assunto em época de eleição. Aristóteles negou outras acusações de Dinca, como a existência de uma caminhão de sua propriedade alugado a Prefeitura e que não tem ninguém na gestão municipal empregado com sua indicação. Sobre sucessão municipal, o Presidente do PT disse que o partido está no pár eo pela vice do Prefeito Sebastião Dias e que a sigla nada tem contra uma possível aliança com o PSB para a sucessão municipal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário