Curta nossa Página

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Diretor do Múltipla diz que quadro em Tabira ainda é de indefinição

Diretor do Instituto Múltipla, Ronald Falabela analisou em entrevista ao programa Manhã Total, da Rádio Pajeú, os números da pesquisa sobre a sucessão política em Tabira, divulgados na terça-feira.“O quadro ainda está muito indefinido porque o tempo político é a partir das convenções. As pessoas ainda não estão interessadas. Portanto, é um quadro ainda sem qualquer definição”. De qualquer forma, avaliou que a situação do prefeito Sebastião Dias, se não definida, precisa melhorar. “Ele oscila entre 2º e 3º lugar e o grande problema dele é a questão de rejeição, quando teve 44%. É um dado preocupante, mas nada que ele não possa reverter. Mas terá que fazer trabalho com muito afinco para vencer de início”.Ronald avaliou que um candidato a reeleição tem aspectos negativos positivos. “O aspecto negativo é que todo prefeito é a vidraça, a Genir e todos convergem para o mesmo discurso que é bater no prefeito. Mas na nossa região o poder, a força da máquina, os apoios políticos ainda fazem uma diferença muito grande. Não é tarefa fácil reverter rejeição, mas não é impossível.Ainda na análise dos Números, Falabela afirmou que a terceira via hoje contaria com média de 20% das intenções de voto. “Edgley Freitas pontua bem e tem rejeição baixa. Isso levanta debate sobre viabilidade ou não da terceira via. No interior se acha que terceira via nunca vinga. Mas Edgley teve performance muito boa, Paulo Manu pontuou com cerca de 18%, Zé de Bira, 20%. A terceira via tem hoje cerca de 20% dos votos do eleitor de Tabira. Agora, será que ela vai se consolidar ou definha quando começar a eleição ? São indagações que só o tempo poderá responder”.

Informou Anchieta Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário