Curta nossa Página

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Tremor assusta moradores do Agreste

A cidade de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, registrou um abalo sísmico de 4,7 na escala Richter na tarde desta terça-feira (23). Esse registro, no entanto, é preliminar, segundo o sismólogo Joaquim Ferreira da UFRN. O abalo foi sentido por moradores por volta das 15h30. Pelas redes sociais, vários internautas falaram onde sentiram o tremor. Brejo da Madre de Deus, Bezerros, João Pessoa, Maragogi - AL, São Lourenço e outros lugares, como alguns bairros da RMR.

O epicentro do sismo foi registrado em São Caetano, a 150 km do Recife. Segundo o sismólogo, que integra o Laboratório de Sismologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), inicialmente, a máquina registrou 4,7 na escala, mas o abalo foi de 3.8 na escala Richter. Ele reforça que os dados ainda são preliminares. "O que surpreendeu foi a rapidez. Logo após o início da atividade sísmica, às 14h, ocorreu o tremor". 85 sismos, em sua maioria microtremores (captados pelas estações, mas que não podem ser sentidos pela população) foram registrados pela estação ao norte de Caruaru até as 17h. A capital do Agreste integra a Rede Sismográfica do Nordeste, que possui 17 estações espalhadas pela região.        

Os tremores são causados pelo deslocamento de rochas no interior da terra. O Agreste do Estado registra fenômenos deste tipo há 150 anos. Em 1984, um abalo de magnitude 3,8 ocorreu em Caruaru. Já em 2007, São Caetano registrou um de 4. Ainda segundo Joaquim Ferreira, a atividade pode continuar a ocorrer, só não é possível prever quando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário