Curta nossa Página

domingo, 29 de novembro de 2015

Recife e PE decretam estado de emergência devido ao Aedes aegypti

O governador Paulo Câmara e o prefeito Geraldo Julio assinaram neste domingo (29) decretos de emergência em Pernambuco e no Recife devido às doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti - dengue, chikungunya e zika vírus. As três tiveram um grande aumento no estado neste ano. Os decretos vêm no dia seguinte à confirmação do Ministério da Saúde da relação entre o zika vírus e o surto de microcefalia na região Nordeste – Pernambuco é o estado com mais casos de microcefalia do país, com 487 notificações.

Os decretos valem a partir da terça (1º), quando serão publicados no Diário Oficial, e duram 180 dias. Os representantes do poder estadual e municipal apontam que há uma epidemia de dengue, chikungunya e zika, esta última relacionada aos casos de microcefalia, em andamento, daí a necessidade de intervir.
Com o decreto de emergência, o estado e o município podem contratar serviços com dispensa de licitação e servidores temporários enquanto durar o estado de emergência, além de poder convocar mais facilmente servidores de outras secretarias para auxiliarem nos serviços necessários.
As secretarias municipal e estadual de Saúde vão ser responsáveis por coordenar os trabalhos de combate ao mosquito e à proliferação das doenças. "Vamos fazer tudo o que for necessário, no âmbito do governo do estado,  para que o quadro de 2014 e 2015 não se repita em 2016. Precisamos da união do poder público e da sociedade civil", apontou Paulo Câmara.
Do G1 PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário