Curta nossa Página

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

'Por ter nome de homem', mulher não consegue fazer exames ginecológicos

“É um descaso e eu fiquei indignada. Não pude fazer os exames ginecológicos, porque dizem que tenho nome de homem”, fala Ivaney Lopes Cardoso, moradora de Montes Claros (MG). A mulher de 46 anos, que tem plano de saúde da Unimed, foi até um laboratório conveniado com um pedido para a realização de procedimentos que mostram os níveis de hormônio, e poderão confirmar também a suspeita de gravidez. Mas ela não conseguiu fazer nenhum deles.
“Pago o plano de saúde e quando preciso não consigo usar, fiquei 15 horas sem comer e não fiz os meus exames por causa de uma justificativa absurda, tenho a carteirinha, mostrei a identidade, mesmo assim continuaram dizendo que meu nome é masculino”, desabafa a cozinheira, que registrou um boletim de ocorrência e pretende acionar a Justiça.
Ivaney questiona a justificativa de “ter nome de homem”, já que ela fez exames de sangue no laboratório em fevereiro deste ano, utilizando os mesmos documentos.
Michelly OdaDo G1 Grande Minas

Nenhum comentário:

Postar um comentário