Curta nossa Página

sábado, 24 de outubro de 2015

Com aproveitamento ruim fora de casa, Santa Cruz visita Atlético-GO sem se dar ao luxo de perder

O Santa Cruz tem sido um time muito caseiro na Série B. Duas vitórias pontuais contra Bragantino e Boa Esporte foram os melhores resultados da Cobra Coral até aqui como visitante. A 16ª partida fora de casa do Tricolor no campeonato está agendada para as 16h30 deste sábado, contra o Atlético-GO, no Serra Dourada. Próximo do término da competição e com duas derrotas consecutivas nas costas, a equipe não pode agora mais se dar ao luxo de perder em território inimigo. Precisa voltar a ganhar para, além de se livrar da “ressaca” do Clássico das Emoções, retomar o caminho da Primeira Divisão, que ficou mais distante após as duas últimas partidas, mas ainda é visto com possibilidade no clube.

Depois de ter acumulado sucessivos revezes para CRB e Náutico, o Santa vive agora o seu pior momento na competição sob o comando do técnico Marcelo Martelotte. Espera-se que seja passageiro e que os três pontos conquistados em Goiás reaproximem ou - numa hipótese mais otimista e também mais remota- recoloquem os corais no G4. O clima ficou mais carregado no Arruda durante a semana. Alguns jogadores chegaram a se recusar a conceder coletivas. Mas, os que deram entrevistas, deixaram claro que a chama do acesso segue acesa.

Mesmo em mais um jogo como visitante, Martelotte, por sua vez, considera que não há mais espaços para tropeços nesta altura da Segundona. No entanto, compreende que, a sete rodadas do fim, os atletas serão naturalmente imbuídos de um espírito de decisão que pode levar o Tricolor à terceira vitória fora de casa. “O momento decisivo tem uma característica diferente. É um momento que, daqui para a frente, você é obrigado a passar por cima de retrospectos", diz.

Embora crente num triunfo, o treinador também é ponderado. Avalia que, do outro lado, vai ter pela frente um oponente traiçoeiro, que - apesar de estar longe do Z4 (e do G4 também) - não perde há nove jogos. Tendo treinado o clube goiano no início da Série B, Martelotte conhece o time de perto e alerta o Tricolor. "Além de um adversário que vem crescendo no campeonato, o Atlético vem jogando de uma maneira mais consistente.”


Yuri de Lira /Diario de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário