Curta nossa Página

sexta-feira, 5 de junho de 2015

'Ele tinha entrado fazia 5 minutos', diz colega de jovem que morreu em jogo

"Estávamos jogando fazia uns 20 minutos e ele começou na reserva. Tinha entrado fazia uns 5 minutos e passou mal. Foi rápido", contou o comerciante Rodrigo Müller, de 26 anos, que jogava futebol com o adolescente que morreu após passar mal durante uma partida, na noite de quarta-feira (3) em Jaraguá do Sul, no Norte de Santa Catarina.
O corpo de Augusto Flohr, de 16 anos, foi velado na tarde desta quinta-feira (4), mas o enterro, que estava marcado para as 16h, atrasou porque a mãe do jovem passou mal no momento do sepultamento e precisou receber atendimento médico.
Müller e Augusto já haviam jogado juntos outras vezes. "Nós jogamos todas as segundas e quartas para brincar. Esta era a terceira ou quarta vez que ele jogava conosco. Fazia umas semanas que ele não vinha e ontem [quarta] estava voltando", diz Müller.
Os primeiros a socorrer Augusto foram os bombeiros voluntários da cidade. Eles foram acionados por volta das 20h30 para atender a ocorrência no bairro Barra do Rio Cerro II, na rodovia SC-416.
Quando chegaram ao local, os bombeiros constataram que o adolescente estava tendo um infarto. Os agentes fizeram os primeiros socorros e acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Os socorristas tentaram reanimar o adolescente com massagem cardíaca e choque, mas ele não resistiu.
Segundo Müller, o menino havia sentido dor no peito pela manhã. "Enquanto os bombeiros estavam socorrendo o Augusto, o pai dele comentou que pela manhã ele havia sentido dor no peito, mas ele não sabia de nenhum problema de saúde do filho", afirma.
O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado, mas não retirou o corpo do campo e alegou que a morte foi por causas naturais. Após três horas, o corpo do rapaz foi removido por uma funerária. OG1 não conseguiu contato com o IML de Jaraguá do Sul.
Valéria MartinsDo G1 SC

Nenhum comentário:

Postar um comentário