Curta nossa Página

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Ator de Tropa de Elite é tietado por policiais após ser abordado no Piauí.

O ator André Ramiro, que interpretou o personagem capitão Mathias, no filme Tropa de Elite, foi tietado por policiais após uma abordagem policial em Teresina. André estava outros três colegas quando foram seguidos por uma viatura da Força Tática da Polícia Militar e parados, segundo relatou o tenente Miguel Luz. O fato aconteceu na tarde de domingo (29).

Segundo a polícia, após o artista ser reconhecido, a abordagem ganhou clima de descontração. Fotos dos atores ao lado dos militares foram publicadas em uma página no Facebook.

A ação policial ocorreu no bairro Monte Castelo, Zona Sul da capital, e os policiais ordenaram que os atores saíssem do carro e colocassem as mãos na cabeça. Enquanto os policiais vistoriavam o veículo a procura de drogas, um dos soldados reconheceu o ator.


De acordo com o ator André Ramiro, a abordagem foi tranquila. Ele questionou apenas alguns procedimentos adotados pelos policiais. "Eles pararam e mandaram nós colocarmos as mãos na cabeça. Não pediram documentos e nem explicaram o que estava acontecendo, só questiono isso", disse o ator.

No entanto, André aprovou a fiscalização feita pela polícia do Piauí. "Nas abordagens do Rio o constrangimento é maior e muitas vezes os policiais são mal educados. Me senti seguro aqui, com isso tive uma sensação de segurança maior", disse.

André Ramiro está em Teresina para participar da encenação da Paixão de Cristo na qual fará o papel do discípulo Pedro.

Já o ator Abdala Moura, que também estava no carro, disse que o fato de serem dois negros nos bancos da frente pode ter sido a motivação para a abordagem. "Tenho certeza que só nos pararam porque eram negros que iam na frente", falou.

Outro que também estava no veículo era o ator Antônio Fargoni, que atuou em Malhação, na Rede Globo. Segundo ele, a abordagem foi normal e também a encarou como algo positivo. "É bom saber que o policiamento tem sido efetivo", comentou.

De acordo com o tenente Miguel Luz, do 1º Batalhão da Polícia Militar, em nenhum momento a abordagem desrespeitou o procedimento padrão da polícia. Ele justificou alegando que os bairros Monte Castelo, Macaúba e Cristo Rei têm registrado muitos assaltos e por isso as abordagens têm sido intensificadas.

"Quando vimos um carro com quatro homens num domingo a tarde resolvemos seguir e depois o paramos para fazer a vistoria", explicou. Segundo o tenente, durante vistorias não se costuma pedir documentos inicialmente, pois existe o risco dos policiais serem surpreendidos.
"Durante uma blitz é que a gente pede primeiro os documentos, mas em vistorias no meio da rua o procedimento é diferente", contou.


Do G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário