Curta nossa Página

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Governo confirma segunda morte em rebelião dentro de presídio no Recife

A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) confirmou que duas pessoas morreram na rebelião ocorrida nesta segunda-feira (19), no Complexo Prisional do Curado, no Recife. Além do sargento da PM Carlos Silveira do Carmo, 44 anos, a segunda vítima fatal foi o detento Edvaldo Barros da Silva Filho. Além disso, 29 presos ficaram feridos e foram atendidos em unidades de saúde da capital e dentro do próprio presídio.
A nota da Secretaria informa ainda que a rebelião foi controlada no final da tarde. Pela manhã, os presos realizaram ato pacífico no qual cobraram mais agilidade da Justiça no andamento dos processos.
O tumulto teve início no começo da tarde. Foram ouvidos disparos e barulhos de bomba. Por volta das 15h, um helicóptero da Secretaria de Defesa Social sobrevoou a área e teria efetuado alguns disparos.
Até o momento, nenhuma lista com os nomes dos presos feridos foi disponibilizada para os parentes, que aguardam perto do portão principal do complexo. O Batalhão de Choque continua dentro da unidade e ainda há feridos sendo socorridos pelas equipes médicas.
Morte do PM
O sargento foi atingido por um tiro quando inspecionava a guarita central que liga três unidades do complexo prisional. De acordo com informações da assessoria da Polícia Militar, ele ainda chegou a ser socorrido para o Hospital Otávio de Freitas, mas não resistiu aos ferimentos. A PM-PE decretou luto oficial na corporação por três dias. O delegado João Paulo Andrade, da 4ª Delegacia de Homicídios, foi designado pela Polícia Civil para apurar a morte do sargento.
A Secretaria de Ressocialização informou que as circunstâncias em que se deu a morte do detento estão sendo apuradas.
G1 PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário