Curta nossa Página

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Clima esquentou na Câmara de Tabira com líder da oposição defendendo o governo.

Enquanto o vereador Marcos Crente (líder da oposição) fez uso da palavra isentando o prefeito Sebastião Dias da culpa dos 13 milhões de reais gastos na compra de medicamentos como relata o TCE e até antecipou o seu voto contra a CPI. 

O seu colega de bancada Djalma das Almofadas, disse ser precipitada e irresponsável a posição de Marcos Crente. Djalma disse que nem Marcos e nem outro vereador deveria se antecipar sem conhecer o relatório da denúncia. E concluiu informando que não dá para aceitar um investimento tão alto em medicamentos, quando falta remédios no hospital e postos de saúde. 

Já o líder do governo Aristóteles Monteiro(PT) ao usar a palavra garantiu que de janeiro de 2013 a novembro de 2014 foram gastos apenas R$ 1.361.002,75 e não R$ 13 milhões como foi denunciado. Já o vereador Edmundo Barros entrou na polêmica que envolveu Marcos Crente e o blogueiro Nego de Ana, dizendo que enquanto o colega quebrou o notebook ele vai acionar o profissional na justiça.

Por Anchieta Santos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário